A História de Sofia

Voltei! Sempre fico em dúvida se posto na quarta ou na quinta, aí deixo a escolha pra minha inspiração (ou, a falta dela). Convenhamos que é melhor um post com um dia de atraso, mas feito com mais carinho e esmero, do que um no dia feito às pressas, né? E só pra categorizar o vídeo que escolhi hoje já foi um dilema, porque por mais que se trate de uma propaganda realizada pela Panvel Farmácias, é totalmente diferente dos comerciais usuais! Lançado ainda esse mês (toca nele, ainda tá quentinho), apresento o vídeo A História de Sofia.

Eu sei que qualquer coisa que envolva animais (e, especialmente, cães) parece apelativo, porque quase todo mundo se emociona com esse tipo de história. Mas esse vídeo consegue ser lindo e tocante sem utilizar algum tipo de tragédia – o cachorro é atropelado, o dono morre, essas coisas. Ele aborda um tema mais sutil, e que pode ser aplicado em qualquer tipo de amizade: a passagem do tempo. Conforme a gente cresce, as coisas vão mudando naturalmente, e a convivência pode não ser a mesma; mas não quer dizer que o sentimento passou ou diminuiu.

Toda vez que assisto, fico maravilhada com o tratamento estético desse vídeo! A fotografia é tão bonita de se ver (literalmente); cada enquadramento é de encher os olhos – gosto do 00:20, com a câmera “dentro” da piscininha. A inesperada animação de 2:46 a 2:54 também dá um charme a mais, ilustrando a fala do narrador. Logo depois, em 3:03, temos uma transição de página virada que em qualquer outro contexto poderia ficar meio brega ou amadora (estilo movie maker), mas que funcionou bem para a situação.

Ok, falemos então do áudio! Digo de antemão que a narração em off está muito boa mesmo, sentimental na medida certa. Ao evitar o distanciamento emocional dos narradores comuns, o narrador-personagem pode com ares de monólogo, deixando sua voz monótona ou forçada demais – o que, obviamente, não foi o caso. A trilha musical só adiciona nesse aspecto, aliando-se harmonicamente à narração e envolvendo o espectador.

A montagem também é um elemento fortíssimo, que possui ainda mais valor quando se utiliza animais: como a direção desses “atores” é bastante limitada, a maneira como se organizam os planos é essencial à atribuição do sentido desejado. De 00:39 a 00:48, temos uma alternância entre a chegada de Sofia e a “reação” da Brigite – que só é entendida como reação justamente por essa alternância.

E PELO AMOR DE DEUS, o que é esse olhar da Sofia em 3:27~3:47? Não sei se é a trilha, o enquadramento, só sei que essa cena é o clímax do vídeo inteiro! É exatamente esse o resultado de toda a atribuição de sentido ao qual a história nos conduz. Só com esse olhar, parece que ela quer dizer tanta coisa… Essa cadelinha é uma atriz! Será que ela cobra cachê teste? Enfim, palmas de pé para a Panvel, esse vídeo me surpreendeu positivamente! A sutileza, a profundidade, o cuidado, dá pra ver tudo aí. Nem vou perguntar se vocês gostaram!

Data do post original: 25 de outubro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s