Don’t Speak

Tava demorando pra eu colocar um vídeo de Glee aqui, não? Quem me conhece minimamente sabe que sou apaixonada pela série, MAS não se desespere, querido leitor que odeia/não assiste Glee: vamos falar sobre esse vídeo como se fosse qualquer outro, não contarei nenhum spoiler e assim todo mundo fica feliz! E não pense você que peguei uma performance qualquer! Tenho fortes motivos para ter escolhido a de Don’t Speak, música da banda No Doubt que apareceu no episódio mais recente da série.

Aliás, já vou dizendo que o vídeo não é bem um videoclipe. Em Glee, não é a música em si o ponto de partida para o produto audiovisual – como obviamente acontece nos videoclipes -, e sim o contrário: assim, a seleção de músicas ocorre de acordo com o enredo. Ok, às vezes os criadores da série querem muito colocar uma música ou outra e dão uma forçada no roteiro, mas vamos nos esquecer disso agora.

O enquadramento que mais me chamou a atenção foi o que acontece em 0:55, em que os dois garotos (que são um casal na história) estão aparentemente próximos, mas na verdade estão em planos diferentes. Se eles estivessem mais distantes, era capaz de um deles ficar desfocado (como acontece várias vezes no início do clipe, reparem), mas essa proximidade falsa tem tudo a ver com o fato de eles estarem brigados.

Temos, ainda no mesmo plano, a iluminação sombria no garoto da frente, que é a cerejinha do bolo! Em movimentos cinematográficos como o expressionismo alemão, a luz – ou, a falta dela – é utilizada como linguagem. Se ele é retratado dessa maneira mais dark, boa coisa ele não fez. Não sei se sou eu viajando com minhas aulas de cinema, mas tudo isso faz um mega sentido pra mim!

Enquadramentos usando espelhos (sou louca por eles), uso expressivo de foco, movimentos de câmera mais ousados (tipo o que acontece de 0:43 a 0:47), lindos planos gerais na fonte (0:54 e 1:03)… O que mais? A parte das camas, é claro! Eis aí outro exemplo, tal como o clipe da Beyoncé, em que a montagem dita o movimento. Os quatro infelizes deitados na cama, como manter o clipe no ritmo bem na hora do refrão? Alternando planos de cada personagem, de cada casal, dividindo a tela, pirando na edição e fazendo dar certo, oras!

Ufa, passou! E nem doeu, olha só! Até pra você que nem sabe quem são os personagens ou do que a série se trata deu pra aproveitar bem o vídeo, não? Falando da música em si, eu gostei por ser bem diferente da original e dar um significado mais forte pra letra – eu explicaria, mas prometi não entrar em detalhes da história… Enfim, acho que esse post acabou até ficando mais técnico né? Sintam-se livres pra me corrigir, discordar de mim ou falar comigo sobre esse episódio, CHOREI PRA SEMPRE! Surtos de fangirl à parte, estou à disposição!

[ Lembro de ter visto alguém no tumblr comparando o plano de 1:32 com essa cena de A Fantástica Fábrica de Chocolate (Tim Burton), tô rindo até agora! ]

Data do post original: 10 de outubro de 2012

Advertisements

One thought on “Don’t Speak

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s