Os acertos de Orange Is The New Black

Já falei sobre Orange aqui no blog, mas dei uma lida no post e ele já está meio ultrapassado – só existiam as duas primeiras temporadas na época. Acabei de ver a nova temporada e decidi que um novo post seria merecidíssimo, porque a série realmente conseguiu se elevar a um patamar superior.

Diferente do que falei no final do post antigo (Letícia do passado, sua mané), as duas primeiras temporadas são igualmente boas. O problema, pelo menos pra mim, foi a terceira. Achei MUITO chata, confesso que assisti só por consideração às personagens que gosto tanto. Tanto que, quando a quarta temporada chegou, lembro que não fiquei lá muito entusiasmada. Mal eu sabia que seria a melhor temporada da série!

170613_tv_oitnb_5-gun-crop-promo-xlarge2

Mas agora falemos da quinta temporada: pessoalmente, não amei a ideia da temporada toda se passar em poucos dias. Desde a última desastrosa temporada de HIMYM (continuo a amando a série, mas nossa), não sou fã dessa história de “tempo real”. Essa estrutura deixa o ritmo da narrativa arrastado e costuma gerar confusão, com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo.

No caso específico de Orange, não chegou a me incomodar tanto, porque estava muito interessada em tudo que tava acontecendo. Mas realmente dá a sensação de estar assistindo uma série muito mais complexa e cheia de núcleos (alô Game of Thrones),  o que não agrada todo mundo. Outra característica muito pesada nessa temporada foram os cliffhangers, os famosos “ganchos” pro próximo episódio – tipo novela, mesmo! Queria dizer que isso não faz bem pra saúde dos fãs, porque tiveram uns episódios que eu quase morri do coração quando cheguei no final (especialmente quando não dava pra ver o próximo logo em seguida).

Confesso que, lá pro fim da temporada, comecei a sentir aquele orgulho de quem ~carregou a série no colo~ e agora vê ela assim, toda crescida e arrasando. Em tempos de cancelamentos de séries*, Orange está longe de estar passando sufoco – pelo contrário: foi renovada pra mais duas temporadas (três, com a nova). Pensando um pouco sobre a série desde o comecinho, cheguei a alguma importante razão pro seu sucesso: mudanças estratégicas na narrativa.

769341148_5471285411001_5471270726001-vs

Começamos com ela, coitada: a  Piper. Sempre defendo ela quando posso, porque ainda acho que é uma personagem interessante. Mas, no fim das contas, tirar o protagonismo da Piper e expandi-lo para todas as detentas foi a melhor coisa que a série poderia fazer. E veja bem, a história dela continua sendo mostrada – ela apenas desceu um degrauzinho de importância e agora divide sua visibilidade com histórias como as da Taystee, da Gloria, da Pennsatucky…

Outra mudança inteligentíssima, que pode ser notada especialmente da terceira para a quarta temporada, foi na forma como as autoridades são retratadas. Até então, a ideia era fazer uma crítica bem humorada, mostrando a incompetência e falta de habilidade da staff da prisão. Mas chegou uma hora que as criadoras da série olharam para o que estava acontecendo na realidade. Assim, passaram a usar sua narrativa como plataforma de denúncia da violência policial e do abuso de poder.

Voltando à metáfora da tia orgulhosa, a sensação realmente é de que a série amadureceu, começando com aquela vibe mais irreverente e divertidinha para se tornar cada vez mais densa e engajada. Como em toda série que não quer se manter “plana” (e, com o tempo, desgastada), Orange está aumentando os riscos e deixando a vida das personagens cada vez mais complicada. Pelo que a série me mostrou até agora, tenho certeza que fico até o final pra ver no que vai dar!

*PS: Assim que eu terminar a segunda temporada de Sense8, prometo fazer um post de despedida da série!

Advertisements

One thought on “Os acertos de Orange Is The New Black

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s