Geri’s Game (1997)

Nessa semana, aventurei-me mais uma vez pelos meandros da internet e encontrei uma relíquia da minha infância. Pois é, menino(a), quem diria que curtas-metragens já estavam comigo quando eu dizia que queria ser atriz-modelo-bailarina-caminhoneira*? Provavelmente muitos de vocês já assistiram ao Geri’s Game e nem lembram! Se não me engano, ele vinha na fita (pra quem nasceu depois dos anos 2000, isso aqui) de Vida de Inseto.

Por ser criança (ou lerda), sempre que ia assistir a fita e aparecia esse parque vazio, exceto por esse simpático velhinho – o Geri -, eu pensava “Uééé, cadê os insetos? Começa assim?”. Mas logo lembrava dele (“Ah, o velhinho do xadrez”) e me divertia com a sua história – até porque, tirando figurinha, criança ADORA coisa repetida né, uma loucura.

Engraçado que, na minha memória, a gente só reparava que era um velhinho só no final. O que, agora que pensei bem, seria bem idiota, porque os velhinhos são IGUAIS. Mas mesmo que o Geri só coloque/tire os óculos pra diferenciar os jogadores, a agilidade com que se alternam os planos de um para o outro faz você esquecer desse “pequeno” detalhe. O Geri entra na brincadeira mesmo, mudando até o estilo de jogo e personalidade ao trocar de lado #cisnenegrofeelings.

Pegando isoladamente a premissa do curta, parece até uma coisa meio deprimente: um velhinho jogando xadrez sozinho. Mas Geri’s Game é um curta bem divertido e seus poucos minutos passam rápido, bem diferente do que se espera de um jogo de xadrez (geralmente bem demorado), ainda mais entre um velhinho e…Bom, ele mesmo. O legal dessa história é que ela combina muito bem com audiovisual: se você visse a cena ao vivo, ela não teria esse ritmo – o que é provado pelo começo do curta, em que sentimos o tempo que Geri leva pra chegar ao outro lado (da mesa).

Juro que escolhi esse curta estritamente pelo apreço sentimental que tenho por ele, que é deliciosamente nostálgico – gosto TANTO de Vida de Inseto, saudades -, mas dando uma rápida pesquisada, descobri que Geri’s Game levou Oscar de Melhor Curta Animado de 1998! Que orgulho! Pixar é pixar, não tem jeito! E um easter egg (curiosidade, babado, chame como quiser) pra vocês: o Geri é o carinha que conserta o Woody no Toy Story 2! CHOQUE! E é com essa revelação bombástica que me despeço – ah, e pensem nas opções lá de cima, ok?


*Eu dizia que queria ser caminhoneira porque via aqueles caminhões da PANCO e achava que os caminhoneiros eram donos de tudo o que tinha dentro…Pois é…
Data do post original: 15 de março de 2013
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s